Brincando com o Decálogo de Bertrand Russell

15 out

O filósofo, matemático e ativista social galês Bertrand Russell (1872-1970) foi uma figura genial que, como tantas outras, é atualmente mais citado que lido. Em sua autobiografia, publicada em três volumes entre 1967 e 1969, propôs um novo decálogo, não para substituir o da bíblia e de Moisés, mas para completá-lo.

Escondemos como brincadeira ao menos um link em cada mandamento, que levará o leitor a um caso contemporâneo ao qual o mandamento se relaciona ou é diretamente aplicável.

1. Não tenha certeza absoluta de nada.

2. Não considere que valha a pena proceder escondendo evidências, pois as evidências inevitavelmente virão à luz.

3. Nunca tente desencorajar o raciocínio, pois certamente você terá sucesso.

4. Quando você encontrar oposição, mesmo que seja de sua família, esforce-se para superá-la pelo argumento, e não pela autoridade, pois uma vitória dependente da autoridade é irreal e ilusória.

5. Não tenha respeito pela autoridade dos outros, pois há sempre autoridades contrárias a serem achadas.

6. Não use o poder para suprimir opiniões que considere perniciosas, pois as opiniões irão suprimir você.

7. Não tenha medo de possuir opiniões excêntricas, pois todas as opiniões hoje aceitas foram um dia consideradas excêntricas.

8. Encontre mais prazer em desacordo inteligente do que em concordância passiva, pois, se você valoriza a inteligência como deveria, o primeiro será um acordo mais profundo que a segunda.

9. Seja escrupulosamente verdadeiro, mesmo que a verdade seja inconveniente, pois será mais inconveniente se tentar escondê-la.

10. Não tenha inveja daqueles que vivem num paraíso dos tolos, pois apenas um tolo o consideraria um paraíso.

Um de seus livros, “O elogio do lazer”, possui algumas das metáforas mais bonitas, fortes e inteligentemente construídas sobre a irracionalidade do sistema capitalista. As biografias resumidas de Russell na internet, assim como as de Einstein, realizam um esforço supremo para esconder o fato de que ele era declaradamente contra o capitalismo. Até hoje existem encontros para discutir sua obra.

Anúncios

3 Respostas to “Brincando com o Decálogo de Bertrand Russell”

  1. Babi 15/10/2010 às 13:14 #

    Muito bom! Ótimo o jeito de reescrever um texto usando hipertexto.

    Mas achei engraçado começar com Sócrates como caso contemporâneo 😛

    • Guilherme Flynn 15/10/2010 às 13:19 #

      Só sei que nada sei.
      Sócrates SEMPRE será contemporâneo.
      Bissous

      • Smeg 15/10/2010 às 21:27 #

        Achei sensacional também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: